Comentário: War of the World (Livro)

Semana passada terminei de ler o livro “The War of the World: Twentieth-Century Conflict and the Descent of the West“. Foi o primeiro livro do Niall Ferguson que li. Uma leitura muito boa, envolvente, esclarecedora.

Antes do comentário, quero explicar que tenho muito interesse na história do século 19 e 20, focado nas guerras, suas origens, consequências, estratégias e impacto mundial. Até então a maioria dos livros que li, foram relacionados a guerra, propriamente dita, os comandantes, histórias de soldados, estratégias de batalhas, etc. Já li vários livros da 2a guerra mundial, mas sempre ficava uma pergunta, das origens deste conflitos e suas repercussões após a guerra. Os livros do Eric Hobsbawn estavam no meu radar, mas quando folheei o livro “The War of the World” fui fisgado pela qualidade e desenvoltura, sem ficar monótono.

Notem que meu comentário é imparcial, não detalhado, não sou historiador, posso cometer erros. Minha intenção aqui é recomendar o livro como fonte de conhecimento sobre o tema do livro.

Os fatos relevantes que foram respondidos para mim (em nenhuma ordem):

  • O livro comenta sobre os motivos e detalhes dos “pogroms” judeus na europa central e leste, que originou muito do descontentamento da população não judia, para com os judeus, os motivos do porque de grande parte da população não judeu dos países afetados pela guerra entregavam os judeus.
  • A realeza europeia tinham laços sanguíneos com o império  germânico, sendo o mais contundente, a família real britânica, hoje conhecida como Windsor, era a linhagem germânica do Saxo-Coburgo, renomeada durante a 1a guerra mundial.
  • Na rendição japonesa, o Japão ainda tinha 169 divisões de infantaria, 4 divisões de tanques, 15 divisões de aviões de combate (e ainda cerca de 9000 aviões diversos em operação) e cerca de 5 milhões de soldados.
  • A 2a guerra mundial não foi o primeiro conflito onde houve genocídio ou grande proporções de mortes em uma nação.
  • Mostrou as causas da apatia inglesa frente a crescente dominação alemã na Europa.
  • As motivações da apatia e fraca defesa francesa e superioridade alemã na invasão alemã em 1940.
  • Na crise de 1928, apenas dois países sofreram tanto como os EUA, Alemanha e Austria.
  • Em relação as mortes nos conflitos, elam tendem a ocorrer em uma grande proporção, quando o império está em seu fim, quando as rebeliões e lutas pelo poder mais ocorrem, e quando as autoridades buscam dar formas exemplares de execução e brutalidade.
  • As causas estratégicas, políticas e táticas da derrota alemã na 1a guerra.
  • Mostrou o grande sofrimento do povo russo, ao fim da 1a guerra e durante o governo de Stalin. O campo de concentração nazista teve forte inspiração nos campos russos (gulags).

Bom, recomendo que faça a leitura caso tenha interesse neste tópico.

 

 

Written on July 26, 2012